Curso gratuito de libras em Itaquá

Semecti oferece curso de Libras grátis.  Foto: Fátima Cosmo
Semecti oferece curso de Libras grátis. Foto: Fátima Cosmo

O projeto Colibri criado pela Secretaria de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação de Itaquaquecetuba, Semecti, oferece o curso da Língua Brasileira de Sinais, Libras, gratuito aos educadores do Sistema Municipal de Ensino e aos munícipes. Este trabalho faz parte do Programa de Formação Continuada de Profissionais, Proformacon, que oferece aos professores, coordenadores, vice-diretores, diretores e demais servidores um constante aprendizado como novas formas de interação entre educadores e alunos.

Este ano o curso formou cerca de 190 alunos entre eles educadores e pessoas da comunidade. Em fevereiro de 2015 serão abertas novas inscrições.  A professora, Eliete Carvalho Silva de Jesus, fala sobre a importância das aulas práticas, “exijo muito do aluno nas aulas práticas, porque é durante as atividades de se expressar e ser compreendido por meio dos sinais que o aluno começa a entender o universo do surdo e também como ele é interpretado pela sociedade. As aulas são 50% práticas e 50% teóricas”, explicou.

As aulas são 50% práticas e 50% teóricas Foto: Fátima Cosmo
As aulas são 50% práticas e 50% teóricas Foto: Fátima Cosmo

O curso cumpre uma carga horária de 40 horas pelo Proformacon para os profissionais do Sistema Municipal de Ensino e 60 horas ao oferecido à comunidade. As mães de alunos surdos geralmente procuram compreender os sinais e tirar as dúvidas para interagir cada vez melhor. A professora Eliete prepara aulas dinâmicas com atividades relacionadas ao dia a dia, para sanar as dificuldades encontradas. Quando uma criança surda tem acesso à língua de sinais, ela se desenvolve integralmente, diferindo apenas na forma como aprendem que é visual e não oral-auditiva. A maioria destas crianças surdas vêm de famílias ouvintes que não dominam a língua de sinais, então, é essencial a imersão dos familiares nesta primeira língua, contribuindo para o desenvolvimento das funções cognitivas das crianças surdas.

Segundo a secretária de Educação, Maria do Carmo Fernandes da Costa Filha, a língua de sinais além de legitimar a cultura surda propicia o entendimento de suas necessidades, anseios e expectativas, se tornando a forma mais expressiva do exercício da cidadania. A Libras deve ser cada vez mais popularizada e incentivada, colaborando para a melhoria da qualidade de vida dos surdos.

 

Mais informações:

Secretaria Municipal de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação

Semecti – Tel. 4647-5200 Ramal 227

Relacionadas

Leave a Comment