Rota liberta seis reféns e mata dois suspeitos em Mogi das Cruzes

2626862-7842-recDois homens morreram depois de uma ação da Polícia Militar para libertar seis reféns em Mogi das Cruzes. Os suspeitos invadiram o imóvel onde as vítimas estavam na Vila Lavínia na noite de terça-feira (23). A ação envolveu policiais militares do policiamento de área e também das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota).

De acordo com o boletim de ocorrência registrado no 2º Distrito Policial,  os ladrões chegaram ao imóvel, localizado na Rua Professor Paulo Ferrari Massaro, por volta das 21h15. Inicialmente, um dos suspeitos rendeu o proprietário do imóvel, que também é comerciante de produtos agrícolas, que junto com familiares e funcionário carregava um carro. Depois de rendido, o grupo foi conduzido ao interior da casa. Nesse momento chegou no local o segundo suspeito que rendeu o funcionário e o filho da vítima. A dupla exigia dinheiro e dizia que já tinham contado que o comerciante guardava valores em casa. Segundo as testemunhas, os dois homens eram violentos, xingavam e agrediam a todos o tempo inteiro. As vítimas foram feitas reféns na copa.

Na casa estava um homem de 52 anos, outro de 30 anos, um homem de 45 anos, um adolescente de 17 anos e duas mulheres, uma de 51 anos e outra de 73 anos. Os suspeitos vasculharam o imóvel em busca de objetos de valor e dinheiro. Nesse momento os policiais chegaram na casa. As vítimas contaram que os suspeitos ficaram desesperados e apontaram as armas para a cabeça da mulher de 73 anos e para o homem de 30 anos. No boletim consta que os suspeitos estavam em quartos diferentes do imóvel. Os policiais da Rota conseguiram entrar no imóvel e começaram a negociar com os suspeitos. Segundo os policiais, os dois respondiam que não iriam se entregar e que estavam com reféns, ameaçando a vida dos mesmos. A Rota foi avançando pelo corredor do imóvel em direção aos quartos quando um dos suspeitos saiu de um dos cômodos, disparando contra os policiais. Um dos disparos atingiu o escudo de um policial. O PM que seguia a frente reagiu e matou este suspeito. Os policiais viram o segundo suspeito que estava no quarto oposto ao do primeiro. De acordo com o boletim, ele também disparou contra os policiais que reagiram e o acertaram.

Ladrões mantiveram reféns em casa em rua da Vila Lavínia (Foto: Cristina Requena/G1)
Ladrões mantiveram reféns em casa em rua da Vila
Lavínia (Foto: Cristina Requena/G1)

Após conter a situação e resgatar os reféns, a Polícia Militar acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que constatou que os suspeitos não resistiram aos disparos e morreram. A PM recuperou os objetos subtraídos e as armas usadas pelos ladrões. O local foi preservado para perícia. No documento consta que o delegado Fabrício Intelizano acompanhou a perícia. Segundo a polícia, o primeiro suspeito tinha uma arma calibre 38 e R$ 1.163. Já o segundo suspeito também tinha um revólver calibre 38 e R$ 119. A mulher de 51 anos ficou em estado de choque e a idosa de 73 anos foi encaminhada ao Hospital Luzia de Pinho Melo porque sofreu algumas lesões.

No boletim consta ainda que o delegado entendeu que a conduta dos policiais foi legítima porque eles reagiram as agressões dos suspeitos para garantir a vida dos reféns. As armas dos policiais e dos suspeitos foram encaminhadas para perícia. Os objetos foram devolvidos às vítimas. Como os suspeitos não tinham documentos, a polícia solicitou exames necroscópicos e datiloscópica para os corpos. Também foi solicitado exame de corpo de delito para as vítimas.

Relacionadas

Leave a Comment