Prefeitura dedetiza Parque Ecológico contra pernilongos e fará o mesmo nos bairros da cidade

Dedetização Pq. Ecológico (1)
A dedetização será feita todas as sextas até o fim do Verão. Foto: Osvaldo Birke

 

O Parque Ecológico Mário do Canto, no bairro Estação, em Itaquaquecetuba, recebeu cerca de 5 mil visitantes no último fim de semana. Como é habitual, os frequentadores puderam praticar esportes e desfrutar de momentos de lazer. A diferença é que desta vez não estava com a indesejável companhia de pernilongos e mosquitos.

Na sexta-feira (9) o Parque Ecológico foi fechado  uma hora mais cedo, às 16h, para dedetização. Funcionários da  Divisão de  Controle de Zoonoses espalharam produtos para combater as pragas, que vinha sendo motivo de várias reclamações dos frequentadores. “A aplicação do produto tem que ser criteriosa, temos a preocupação de não causar riscos ao meio ambiente”, disse a coordenadora da Divisão de Zoonoses, Jannette Tournour.

O programa de dedetização também será estendido para os bairros da cidade. Foto: Osvaldo Birke.
O programa de dedetização também será estendido para os bairros da cidade. Foto: Osvaldo Birke.

A Prefeitura escolheu a sexta-feira porque os dois dias do fim de semana são os que o parque recebe o maior número de visitantes – uma média de cinco mil no sábado e domingo. A dedetização será feita todas as sextas até o fim do Verão, que é a época mais propícia a reprodução dos pernilongos. “Nessa época do ano eles encontram calor e água em abundância”, frisou Jannette.

O programa de dedetização também será estendido para os bairros de Itaquaquecetuba. A Divisão de Zoonoses está elaborando um calendário para visitar todos os locais. Nesta semana estão previstas ações nos bairros da Estação e também  Nova Itaquá, onde fica o Hospital Santa Marcelina. “Estamos atentos às necessidades de todos os locais”, disse Jannette.

A coordenadora da Divisão de Controle de Zoonezes alertou, no entanto, que a dedetização mata apenas os mosquitos adultos, as larvas continuam mivas. Por isso, não pode ser considerada solução para o caso da dengue. “Para a dengue o melhor ainda é a prevenção, principalmente evitar o acúmulo de água parada”, declarou.

Relacionadas

Leave a Comment